9 de nov de 2012

Oratório Festivo Dia das Crianças!

Postagem atrasada, mas estamos aí!

 Agradecemos a todos que nos auxiliaram no evento criando o concurso da "Rainha do Dia das Crianças", a gincana.. às palhaças, a todos que auxiliaram nas brincadeiras: boliche, pula-corda, dominó, dança da cadeira, ovo na colher e tantas outras... e principalmente às crianças presentes, razão de nosso trabalho.

Alguns momentos do Oratório de Outubro:

Dança da cadeira, uma das brincadeiras da gincana
 
 
Cama elástica! Não parou um minuto.

  

Cantinho das peças de encaixe.

Palhaçitas!
 
Cantinho do desenho


13 de out de 2012

Está chegando o Oratório Festivo de Outubro!

ORATÓRIO FESTIVO ESPECIAL DIA DAS CRIANÇAS!

Atrações:

·     Pintura Facial
·     Cama elástica
·     Jogos
·     Muitas brincadeiras!


Data: 21/10/2012 – domingo
Hora: 13:30h
Local: salão da Igreja Matriz de Rio dos Cedros


Venha participar de uma tarde de diversão conosco!

23 de jun de 2012

JUJU, A PORCA DESASTRADA..


(teatro de fantoches, escrito pela colaboradora Gláucia Purin)

Porca - Olá. Tudo bem com vocês?                     
Público - Siiiiiiiim.
Porca - Alguém de vocês já me conhece?          
Público - Não.
Porca - Meu nome é Juju, eu sou uma Porca - muito aventureira e hoje estou com uma vontade danada de voar. Será que alguém de vocês sabe como e que se voa? Heim.                                             
  Público - Não.
Porca - Bem como sou muito corajosa eu vou tentar. Remexendo o esqueleto, balançando a cabeça e aaaaa...
Porca - O, ou, acho que não deu certo.
Galo-cocorico epaaa, que barraco é esse no meu galinheiro?
Porca - Foi mal senhor galo eu estava apenas tentando voar, mas não deu certo e acabei aqui, no galinheiro no meio da sua comida.
Galo - Quem você pensa que é? Um passarinho?
Eu posso saber seu nome e quantos anos você tem.
Porca - Meu nome e juju e tenho 2 aninhos.
Galo - Mas porcas e porcos de 2 anos não voam. Teus pais nunca te disseram isso?
Porca - É que eu fugi de casa para me aventurar peio mundo, conhecer novos lugares e fazer novas amizades.
Galo - Você diz isso porque não conhece os perigos da vida. E agora vá para casa com seus pais antes que aconteça algo de errado.
Porca - Ta bom, ta bom senhor galo. Bem, até que o senhor galo está com razão, até agora eu não fiz nenhuma amizade, nem me diverti e já estou com saudade de minha casa e de meus pais. Agora, será que minha casa e pra cá ou pra lá.  Há já sei! Vou pedir para aquele jacaré ai. Senhor jacaré, você pode me dizer onde é o lagos dos porcos?
Jacaré - Uaaaaaaa...
Porca - Socorro, socorro, um jacaré malvado.
Jacaré - Uaaaaaaa...
(juju se esconde atrás da arvore jacaré olha a procurar).
Porca - Ainda bem que encontrei esta arvore para me esconder.
(Jacaré vai embora e juju dorme).
Coelho - Aloou, garooota, vamos acordar. Minha nossa, essa porquinha deve estar a muito tempo sem dormir. Será que vocês todos poderiam me ajudar a acordá-la, quando eu disser 3 todos juntos gritem juju e  1 e 2 e 3  Jujuuuuu.
Porca - há há que aconteceu.Quem e você?
Coelho - Bem eu sou o coelho Dingo, muito prazer senhorita juju.
Porca - Como você sabe meu nome?
Coelho - Falei com o senhor porco e ele me contou sua historia e vi quando o jacaré fez quase um jantar de você, ele não te avisou dos perigos da vida?
Porca - Avisou mas estava muito cansada que acabei pegando no sono acordei porque alguém me chamou,por algum acaso foi você?
Coelho NA verdade fomos nós.
PorcaNós quem?
CoelhoEu e meus amiguinhos ali em baixo.
Porca - Muito obrigadaaa...
Coelho - Ele me falou que você quer voltar para casa com seus pais. Onde você mora?
Porca - No lago dos porcos, você conhece?
Coelho - Claro que conheço, é para aquele lado ali, você passa pela avenida das tartarugas, dobra à direita, e depois que passar pela esquina dos sapos, encontrará o lago dos sapos.
PorcaNossa como é longe, mas não vejo a hora de dar um grande abraço em meus pais, pois, estou com muitas saudades de passear ao lado deles naquele lago maravilhoso.
Coelho - Agora aprenda a nunca mais fugir de casa e fique sempre ao lado de seus pais e ate mais algum dia.
Porca - Muito obrigado senhor coelho pela ajuda e agradeça ao senhor galo também.
Coelho – tchauuu Porca.(SUSPIRA) Bom agora que a porca já está fora de perigo eu posso continuar meu passeio. Adeus garotada...

30 de mai de 2012

Sai da Frente!


A história é mais ou menos a seguinte: uma família básica, meio estressada, -  o que hoje em dia é muito comum – recebe a notícia de que alguns parentes estão para chegar para passar o fim de semana. O problema é que são mais pessoas do que essa família imaginava, ou seja, não há lugar para acomodar a todos confortavelmente. Além disso, boas maneiras não são o forte da família visitante, o que causa situações engraçadas e embaraçosas, levando a família a um ataque de nervos.

SAI DA FRENTE!!!

PERSONAGENS:
                   Da casa:
§  Pai - Vítor;
§  Mãe – Fátima
§  Uma vovó com clássicos sinais de senilidade
Parentes:
ð  Alfredo (um cara tentando ser inventor)
ð  Benedita (uma ex-caipira tentando virar chique):
ð  Duas crianças brincalhonas, arteiras.
ð  Dois adolescentes que gostam de ouvir música alguns – ou muitos - decibéis acima do suportável.
ð   

Tudo começa na hora do almoço...(voz de narrador: “tudo começa numa sexta-feira”).. A vovó está tentando alcançar um pãozinho que está sobre a mesa, acaba escorregando, caindo, pede socorro. Fátima aparece, a socorre, pede ajuda a Vítor. Quando todos estão acomodados, começam a almoçar.
Toca o telefone..( sempre nessas horas, que saco!)

FÁTIMA: - Alô? Prima Benedita, quanto tempo que a gente não se fala! É, faz anos, mesmo... Como? O que aconteceu? A  reforma da casa está terminando e esse fim de semana vocês não tem para onde ir? Venham para cá. Não, o Vítor não vai se incomodar. Temos muito papo para por em dia.  Sim, claro. Conversamos melhor amanhã de manhã. Tchau, até mais.

Fátima volta para a mesa e explica que no dia seguinte a sua prima Benedita vai chegar, diz que é melhor arrumar a casa. . Chega a hora do remédio da vovó, que faz um escândalo enorme para tomá-lo.  
A vovó vai assistir tv, Vítor vai trabalhar e Fátima tenta dar uma geral na casa.
Voz narra – AS HORAS PASSARAM (musiquinha de tempo).... A NOITE CHEGOU....
Todos estão  assistindo televisão após jantar. Depois de um tempo, todos dão boa-noite e vão dormir, com exceção de Astrogilda, que quer assistir mais um pouco e acaba dormindo na sala. Mais tarde se ouve um barulho de batida na porta. Vítor acorda sonolento e vai ver o que é. Resmunga que acabou de deitar... abre a porta e dá de cara com a prima Benedita.

VÍTOR:  desculpe, nós não compramos livros  (fecha a porta na cara dos visitantes) – Benedita bate novamente, Fátima aparece e a reconhece.  

FÁTIMA:  - Ora, é mesmo você, Benedita?(assustada com o visual  da Bene) Como está diferente!
BENE. – Fátima,querida,quanto tempo!!!!!!
FÁTIMA: - Vamos entrando. Fique à vontade. 
BENE. -  Pessoal, vamos entrar, vamos!!!

Entram Alfredo, Benedita e apresentam os filhos adolescentes. Logo atrás entram os dois últimos..
FÁTIMA: - Vocês trouxeram mais gente?
BENE.  – Puxa, esqueci de avisar. Nós tivemos mais dois filhos. Mas eles são uns amores, não vão atrapalhar em nada.
Fátima quer ser agradável com as crianças:

FÁTIMA: Como vão vocês?

Os pequenos percebem a vovó na sala, olham um para o outro, dão um sorriso maroto, e gritam:  a vovó!!! Fazem a vovó tropeçar, são recriminados e todos se mobilizam para ajudar a vovó.Quando a situação se acalma, Fátima intervêm:

FÁTIMA:  Bem, vamos nos acomodar e dormir. Benedita e Alfredo ficam no quarto de hóspedes. Os maiores ficam na  salinha e os pequenos ficam dormindo no quarto das crianças.
BENE. -  Não se preocupem, ficaremos todos bem. Vocês nem vão sentir nossa presença!

Todos vão dormir.Logo os pequenos acordam e amarram a vovó, que foi esquecida na sala e dormiu na cadeira mesmo. Mais tarde, os adolescentes acordam para fazer uma boquinha e resolvem desamarrar e acordar a vovó.
A vovó acorda e começa a conversar com os adolescentes. Diz que também gosta de música e pede para que a escutem tocar um instrumento. A música é horrível, e acorda a todos. O primeiro a acordar é Alfredo, que faz o barulho parar. Quando se vêem em apuros, os filhos adolescentes escapam. Fátima e Vítor acordam em seguida, depois os outros. Fátima aproveita que todos estão acordados e serve o café da manhã. Não há cadeiras para todos, Fátima e Vitor pedem para a platéia passar algumas cadeiras. Quando tudo está pronto, as visitas comem tudo e não sobram nada para os donos da casa.Astrogilda tem um pãozinho, mas os filhos de Benedita roubam também este. Fátima fica horrorizada e diz que precisará comprar mais comida. Benedita diz que o dia está magnífico. Alfredo sugere que todos façam um passeio, e Vítor os guiará pela cidade, enquanto Fátima vai comprar mais comida.  Os filhos de Benedita resolvem ficar em casa mesmo.
Logo que todos saem, os filhos de Benedita se entreolham:

Filho 1: A casa...
Filho 2: ...está...
Filho 3: ...vazia!!!
Filho 4:    OBA!!!
Astrogilda: SOCORRO!
Filhos todos: FESTA!

 

 Todos resolvem apostar uma corrida de cadeiras entre um dos filhos e a vovó. O adolescente rouba a corrida e vovó acaba caindo no chão. Fátima aparece e fica apavorada. Pede quem foi que fez isso com sua mãe, os filhos de Benedita se acusam mutuamente e acabam apontando para a platéia. (alguém na platéia pode gritar: nem olhem para mim, eu, hein? Ou algo assim)

Benedita e Alfredo aparecem para ajudar..Vêm dois personagens com uma maca e tentam reanimar a vovó..  Só que vão embora com a bengala e deixam a vovó no chão.


Fátima e Benedita dão remédio à vovó(mais um escândalo) e todos vão almoçar. Quando o almoço é servido, os filhos de Benedita atacam de novo. Fátima não se contém e grita:

FÁTIMA: CHEEGAAA! Vocês parecem um bando de porcos! Não tem educação, etc....

 Todos começam a discutir e fica uma confusão tremenda. Enquanto isso, Astrogilda se prepara: veste um quimono, mimica uns golpes de arte marcial, e quando está pronta grita:

ASTROGILDA: Silêncio!!!! Agora, vocês vão ver!!!(vira para a platéia): Agora, vamos fechar as cortinas, pois as cenas a seguir são de extrema violência.

FECHAM AS CORTINAS

 Enquanto as cortinas permanecem fechadas, os personagens as balançam, arrastam cadeiras, gritam. Os pequenos  tentam sair, aparecendo na cortina, a vovó os puxa de volta.
 QUANDO AS CORTINAS ABREM, todos aparecem sentados, amarrados em suas cadeiras, ouvindo um sermão da vovó:

 Astrogilda: Vocês! Vocês não têm vergonha? (todos abaixam a cabeça) vocês que me derrubaram, fizeram uma bagunça enorme na casa, brigaram e principalmente... Me deixaram sem pãozinho!! ( vai dando sermão...) Agora eu vou soltar vocês...e quero essa casa limpa e arrumada! E o principal.... vocês vão ter que me dar  um pãozinho!

Astrogilda os desamarra. Todos se levantam e Alfredo toma a palavra:

 Alfredo: A vovó tem razão. Pedimos desculpas, e já vou tomar providências agora. Vocês (dirige-se pequenos) ficarão sem sair de casa por três meses. E vocês (dirige-se aos adolescentes), seis meses sem mesada.

Benedita:  E tem mais, vocês vão levantar agora e pedir desculpas a todos nesta casa.

Todos se desculpam. Ajudam a arrumar e limpar a casa.
Alfredo dá um superultra-mega pãozinho à Astrogilda como um pedido de desculpas.  Benedita diz que agora eles vão embora, pois prometeram passar o domingo na casa de uma outra prima. Os moradores da casa fingem um “já, tão cedo”... Todos se despedem e os visitantes vão embora. Fátima e Vítor respiram aliviados. (mais alguma coisa?).

FECHA E ABRE CORTINA, CUMPRIMENTO AO PÚBLICO...
    
FIM!!!

29 de mai de 2012

Nova Aba: Teatros

Criando um novo espaço aqui no blog da ADB, postaremos várias peças de teatros já apresentadas pelo nosso grupo ao longo dos anos.

Já avisando que se você tiver um grupo de teatro e quiser utilizar as peças, fique à vontade, desde que citada a fonte, ok?

Uma boa e abençoada semana, e amanhã estrearemos este novo espaço, até lá!

27 de abr de 2012

Oratório Festivo em 29/04/2012

Atualizando...

Foi muito boa a tarde no Oratório Festivo! 

Um grupo de teatro composto por crianças e adolescentes apresentou uma peça teatral, inspirada no humorístico "A Praça é Nossa"

Durante toda a tarde, as crianças divertiram-se com pintura facial, pula corda, boliche, tênis de mesa entre outras atividades

Também houve uma gincana divertida, com crianças de várias idades. 

 (Nos próximos dias, mais fotos aparecerão... estamos com problemas para postar imagens)




Abraços especiais a todos que auxiliaram nas diferentes atividades, e, claro às crianças, para as quais preparamos todos os oratórios com muito carinho.

Até o próximo!

(p.s.) Abriremos uma aba dedicada a peças teatrais já encenadas pelo nosso grupo, aguardem.

20 de fev de 2012

Projetos da Associação Dom Bosco

Nos três primeiros anos, (1997 - 2000) a ADB criou alguns projetos, incentivada pelo grande número de pessoas que integravam a Associação pelos sócio-colaboradores.

1) PROJETO MEMÓRIA VIVA RIOCEDRENSE

Este projeto foi idealizado no ano de 2000. Tinha como objetivo coletar informações diversas, junto à comunidade. sobre imagens e peças antigas. O objetivo principal era resgatar o Acervo do Pe. João Baptista Delsale, que na ocasião estava em uma sala fechada, sem receber visitas.
Os jovens que se responsabilizaram pelo projeto catalogaram objetos, fotos e documentos antigos de nossa cidade. As fotos foram escaneadas e devolvidas a seus donos. Durante a festa de N.Sra Auxiliadora, em maio, o resultado do projeto foi exposto em uma sala emprestada pela paróquia. Durante algumas semanas,as crianças das escolas de nosso município agendaram horários para visitação, além é claro da população em geral.
O projeto foi exposto por um bom tempo. O problema foi que não conseguimos uma sala fixa, ou seja, depois de algum tempo teríamos de deixar a sala que nos havia sido cedida, por ser provisória.
Como não houve um lugar definitivo para a exposição do acervo, outras entidades prometeram fazer isso por nós. O tempo passou, as peças tiveram de ser retiradas daquela sala e não foram mais expostas em nenhum outro lugar. O que foi uma pena.
Quem sabe um dia não resgatamos esse projeto? Ou alguém com mais tempo e dedicação possa nos ajudar?


2) PROJETO DOM BOSCO - Por Uma Juventude Mais Sadia.

Idealização de uma estrutura esportiva em área não utilizada pela paróquia, onde se possa contar com um pequeno parque infantil, campos de voleibol, futebol, spiribol e uma área arborizada.
Esse projeto também se iniciou entre 1999 - 2000.
O Pe. Cláudio Nardelli, à frente do projeto, conseguiu apoio da comunidade e condições financeiras para a realização e implementação do parquinho e materiais esportivos.
O objetivo era dar condições de lazer para os jovens, crianças e adultos nos finais de semana, integrando atividades de lazer e atividades esportivas, dando mais opções de entretenimento.
Esse projeto foi realizado e até hoje em dia existe o parquinho, os campos de voleibol e futebol e a área arborizada. Em 2008 foi construída, também, uma pista de skate. Neste mesmo ano o Pe. Roberto Cattoni auxiliou na reforma do parquinho e materiais esportivos, e deste momento em diante a coordenação da paróquia é co-responsável pela manutenção desta área.
Os oratórios continuam acontecendo nas dependências do salão paroquial, uma vez por mês.


Nas próximas postagens,falaremos sobre outros projetos e realizações ao longo de 14 anos de história da ADB. Até lá!